quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Capas pretas a sorrirem escondidas

A primeira impressão da vida académica foi: "Eles não são assim tão maus", pronto e o inevitável: "Os trajes das miudas são bem giros"...
Muito sinceramente estou a divertir-me, o facto de entrar naquele recinto faz-me crer que entrei numa outra fase, numa outra aprendizagem e isso é claramente evidente quando contacto com as pessoas, as pessoas que já fizeram do recinto a sua casa, os doutores, os veteranos, os trajados. O ambiente que se cria, apesar de todo o constrangimento e vergonha iniciais, é de partilha e entreajuda. Eles riem-se de nós, nós rimo-nos uns dos outros embora insistam que "caloiro não ri", mas se não fosse como é, de que maneira tanta gente nova se iria conhecer? De que maneira os novatos iriam conhecer o espaço? De que maneira os caloiros conheceriam outros colegas mais experientes?

6 comentários:

Eu próprio disse...

Aproveita tudo! Tivem pena de nao aproveitar mais! mas é a vida! :S

Eu próprio disse...

Tambem estou mesmo mesmo a terminar esse curso! :)

Diana Duarte disse...

Bem! O tempo passa! A mim falta-me um aninho para vivenciar isso tudo, mas a verdade é que o espírito unversitário é das melhores coisas da vida!

Anita disse...

Ai, que pressa, que pressa que tenho... Leva-me contigo...

*

Suse disse...

As grandes praxes que deixam saudades :) e que vamos sempre recordar como bons momentos... :)

LilianaS. disse...

Parece que te estás a sair fixe na universidade :) Fico contente por ouvir isso. :)